Doutores da Alegria

Voluntários tornam-se palhaços em hospitais públicos para levar risadas e esperança às crianças hospitalizadas, aos acompanhantes e aos profissionais de saúde. Organização sem fins lucrativos, fundada em Nova Iorque em 1986, teve em sua equipe o brasileiro Wellington, que decidiu implantar a prática no Brasil em 1991. Atualmente, 65 profissionais atuam na causa, majoritariamente formados pela escola dos Doutores da Alegria, com pedagogia própria, a qual prepara estudantes e artistas para intervir em palcos diversos e improváveis.

“O trabalho é gratuito para os hospitais e mantido por doações de pessoas e empresas”, mais informações na página dos Doutores da Alegria (https://doutoresdaalegria.org.br).

Doutores da Alegria – o Filme, de Mara Mourão, além de mostrar o trabalho de voluntariado, ainda identifica o Palhaço como agente transformador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *